O Xangô de Baker Street 

Oi pessoal, hoje vamos falar do livro o Xangô de Baker Street, Jô Soares.

 O livro começa com o assassinato de uma jovem prostituta e com o sumiço de um violino. 

 Então, não temos ninguém melhor do que o britânico detetive : Sherlock Holmes e seu amigo Watson. Nessas terras de tropicais e na mão de Jô Soares, o grande personagem Holmes, ganha um toque um pouco diferente. O personagem também se mete em algumas situações com muita caipirinha, vatapá, cannabis e mulatas. 

Agora minhas considerações sobre o livro : 

Apesar de se passar em uma época bem distinta da nossa, a linguagem é super fácil e leve. Também temos algumas citações históricas brasileiras no livro. 

Sim, o livro é bom. Recomendo bastante, é bem fácil de ler mas o preço (Pelo menos quem não quer comprar edição econômica) não é lá essas coisas. Foi um livro bem construído, tinha todas as pistas indicando quem era o assassino mas que no final tudo faz sentido. 

Tenho que dizer que estranhei o fato de ter as figuras ilutres da literatura no Brasil e também achei que foi muito corajoso da parte do autor trazê-los.

Leiam! O post foi um pouco curto mas vocês têm que ler para sentir o quão bom é esse livro. 

Anúncios

Respeite o Medo 

Oi pessoal, o que dizer ? 

“O monstro dentro dele não se contentaria com menos”

  Depois dessa frase onde não podemos ver nem um terço da magnitude deste livro podemos continuar a falar sobre :Respeite o medo. 

  Respeite o Medo da autora Ana Cristina Soares (s2 Ana, somos suas fãs). O livro apresenta vinte contos muito bem escritos sobre medo, vingança, traição… 

 Ainda estamos digerindo todos esses contos… não sabemos o que fazer…o que falar ?…Falar sobre o quanto cada conto é maravilhoso seria muito pouco, é necessário LER para sentir o quão maravilhoso, surpreendente é, e muitos adjetivos. Cada conto tem um final que te deixa no chão, sem fôlego e com uma grande pergunta “Eu li direito ?”

Ordem do ciclo de como as coisas acontecem :

  1. Você começa a ler achando “Legal”
  2. No meio você já está “Vai dar merda”
  3. Você termina e surta
  4. Precisa de alguns minutos refletindo o final
  5. Senta e chora 
  6. Finalmente você vai para o outro conto, porém ainda não está totalmente preparada psicologicamente para recomeça este ciclo.

Em fim, o livro Respeite o Medo é um livro maravilhoso, não tem palavras para descrever cada conto. Queremos agradecer à autora pela oportunidade.

Fiquem agora com essa frase ARREBATADORA :

“O Medo é como a Morte. Frio e implacável. E por isso mesmo, incrivelmente belo. Não ria, não desafie, não se iluda. Respeite o Medo” 

Comprem aqui Respeite o Medo :https://www.chiadoeditora.com/livraria/respeite-o-medo

MUNDO [Alerta perigo]

Oi gente, esse será um post diferente, nada parecido com o conteúdo que temos nesse blog. A seguir teremos uma espécie de slam poetry ou sei lá  em que categoria isso se encaixa.
MUNDO [Alerta Perigo] :

Feche os olhos

Tudo que você pode ver é desgraça ?

Talvez…

Olhe de novo, vê ?

Não, acho que não. 

A sua cabeça estava fechada. Eu entendo…

Abra…

Agora vê ?

Sim, há coisas legais em meio a guerras e chingamentos, 

em meio a desgraças e trágicas tragédias que aconteceram a um minuto atrás. 

Aconteceram tragédias ? 

A sim…me enganei, desculpa.

Não, espera ! 

Sim, de novo ? 

Não, espera…Aquilo não era uma tragédia, 

Acontece todos os dias não é mesmo ?

Viu esse tiro ? Chegou bem perto da cabeça…

A não  era a cabeça ? A sim…era apenas o coração da falecida namorada.

Não ? Sim, essa é outra história, essa bala foi no coração da mãe do garoto de dezessete anos, você soube ?

Ah…claro, internet. 

Sim, o pai do garoto foi preso.

Informação errada ? 

Claro, ninguém sabe fazer uma pesquisa decente ! 

Não!

ESPEERA! 

Cadê ? Internet !

Merda…

Ah… o horário não permite, me desculpa.

A sim… só conteúdo sexual a essa hora.

Crianças venham assistir !

Vocês  nunca vão entender as piadinhas sexuais escondidas em outdoors…

Claro que não…

Uma criança que conviver com conteúdos impróprios na palma de suas mãozinhas…

Pobrezinhas… vão ter que crescer muito até entender esses pequenas mensagens impróprias espalhadas por cada canto do mundo

Xingar ? Não, é feio…

Já sabe o que é sexo com dois anos ? 

Nossa…

Estou velha…

O mundo mudou em um piscar de olhos 

Feche os olhos…

Abra-os e veja que tudo mudou

Segundos e tudo se perde 

Olhos fechados e um adeus passado…

Resenha: O Chamado do Cuco

Oi gente, bom eu terminei de ler O Chamado do Cuco esses dias e vou dizer o que eu achei.

Primeiro é a primeira vez que eu leio J.K. Rowling , nunca li Harry Potter, eu eu gostei bastante da escrita dela, e também foi a primeira vez que eu li um livro policial e eu também adorei o gênero. 

Conta a história de Strike e Robin sua assistente, eles são contratados por John que quer descobrir o assasino de sua irmã adotiva.

O final, pelo menos para mim, foi surpreendente,  e eu também fiquei um pouco irritada com que foi o assasino. 

O livro ainda tem duas continuações que pretendo ler algum dia. Bom foi isso espero que tenham gostado.

~Carol

Compras literárias 

Oi pessoal. Hoje vamos falar sobre comprar livros pela internet.Quem já fez isso sabe que existem alguns típicos problemas. É horrível ver a falta de responsabilidade com o produto oferecido por algumas empresas. 

 Eu particularmente já enfrentei alguns problemas sérios e desnecessários. Um deles e o mais comum também são os livros virem amassados, tudo isso pela  falta de compromisso na hora do transporte, fazem tudo de qualquer jeito. Outro problema foi um que aconteceu recentemente comigo. Serto dia fui comprar dois livros na pré venda, eles iriam lançar no mesmo dia. Fui eu comprá-los pela internet e exatamente no dia do lançamento, a empresa me manda um e-mail cancelando a compra. O fato foi que eu tinha comprado os dois livros alguns dias depois que lançaram na pré venda e só me mandaram e-mail cancelando no dia que lançaram. 

É ridículo a falta de compromisso com o consumidor, já que somos nós que “fazemos” a empresa continuar funcionando. Então, eu peço a todas as empresas que fazem esse tipo de venda pela internet, não apenas as que vendem livros, mais todas, por favor, mais compromisso com as pessoas que compram seus produtos. 

Em fim, esse post foi só para fazer um desabafo e também pedir que vocês tomem cuidado com esse tipo de coisa, compre em empresas das quais vocês confiam. Tchau e até a próxima.

Vivendo um dia após o outro (CONTO)

  Conseguia sentir o vento uivar em meus ouvidos, diante dos meus olhos tudo era um grande borrão. Estava caindo, podia estimar um minuto até a minha grande aterrissagem.

  Tinha um minuto até minha morte e nada de vida passando diante dos meus olhos, ou qualquer bobagem que falam na televisão. A única coisa que passava em minha mente era minha pequena Aina, minha irmã de um ano. Esperava que Lúcia cuidasse dela mas aparentemente todos resolveram me abandonar. Minha mãe foi uma delas, se matou após ter a Aina, psicose pós parto, ela delirava todos os dias e quem cuidava de Aina, era eu e nossa vizinha Lúcia que também tinha um filho recém-nascido. Eu tinha me cansado, tudo desmoronou muito rápido em minha vida, eu tentava entender o que deu errado, onde tudo começou a cair. Aparentemente sempre esteve em ruínas e a única coisa que me impedia de tentar qualquer coisa era sempre Aina.

  Quando eu tinha seis, minha mãe teve uma pequena depressão após meu pai sair de casa. Eu sofri muito, mas pelo bem da casa e principalmente da minha mãe eu sabia que tinha que ser forte. Aos seis anos eu percebi que minha vida não ia ser como de toda criança, mas foi. Eu tive uma infância normal até que na adolescência surgiu um novo problema, Aina. Sim, minha mãe engravidou de novo. O pai? Ninguém sabe…E sim, Aina foi o meu maior problema. Após ter nascido minha mãe teve psicose pós-parto, ela tinha alucinações todos os dias, cada dia era uma coisa diferente. Até que teve um dia que ela quis me matar, dizia que eu era o culpado de tudo, que meu pai disse que tinha que me matar. Ela tentou, eu fui mais forte. Tirei a maldita faca de suas mãos, foi então que ela desabou chorando, gritando coisas aleatórias. E naquele momento eu tinha que ser forte de novo, não pela minha mãe, eu sabia que ela morreria logo, ou se mataria logo, mas por Aina. E eu estava certo, ela se matou dois dias depois, enfiou uma faca no pescoço dizendo que ele havia mandando ela fazer isso para poder se libertar. Depois do enterro dela, Lúcia se mudou, fiquei sozinho com Aina. Tive que começar a trabalhar e enquanto isso eu deixava Aina com uma babá, o dinheiro quase não dava para pagar seu salário e pagar as contas. Sempre pensava que iríamos morrer de fome, pelo menos eu iria, reduzia minha comida, quase não comia, fiquei muito magro mas aguentei firme, por Aina.

  Eu estava quase no chão. Caí indo de encontro ao chão duro, podia sentir os ossos se partindo e gritei. Acordei assim, gritando, corri até Aina que estava dormindo tranquilamente no quarto ao lado. Sempre tinha sonhos desse tipo, e toda vez que eles ocorriam eu corria até Aina. Seu pequeno corpo magro estava encolhido no lençol. A abracei forte e ela acordou, abrindo sonolentamente os olhinhos verde oliva.

– Papai ? – Perguntou ela sonolenta. Aina havia adquirido o hábito de me chamar de pai desde que aprendera a falar. Eu havia relutado, ensinado que eu era seu irmão mas nada a fazia me chamar de outra maneira.

– Eu nunca vou te deixar, meu bem. Prometo – Eu disse afagando seus cabelos. Depois de toda a luta que tive, consegui um emprego novo que me pagava mais. Depois que Aina cresceu substitui a babá pela creche e logo em seguida seria pela escola. Nossa vida havia melhorado muito e eu estava finalmente feliz, Aina fazia meus dias melhores, eu vivia por ela. Todos os dias acordava com seus olhinhos me implorando atenção, passava pouco tempo com ela mas toda vez que estavamos juntos eu aproveitava. Aina era minha salvação. E Eu vivia um dia após o outro por ela.

FIM !

Esse conto pode ter sido um pouco pesado, me desculpe. Mas espero que tenham gostado, obrigada e até a próxima.